Portada del sitio > LITERATURA > Poesía > CARPE DIEM
Grabar en formato PDF Imprimir este artículo Enviar este artículo a un amigo

CARPE DIEM

Diógenes Pereira de Araújo

Brasil



Quando o relógio bate, eis o sinal:

"tempus fugit": é qual simbologia

do "carpe diem", que a Filosofia

do epicurista Horácio, à dor e ao mal

 

propunha a busca do prazer sensual,

na calma de feliz ataraxia;

se de um lado é a vida fugidia,

não temos a temer nosso final:

 

enquanto estamos vivos não há morte

e quando esta chegar, por que temer

se não sentimos nada após morrer?!

 

Somos livres: fazemos nossa sorte;

se o acaso nos trouxer calamidade

nem por isto se perde a liberdade.

 

Tendo feito um poema para expressar a visão epicurista,
alguém poderá supor seja eu adepto desta Filosofia.
Fiz o poema com consulta ao livro de Filosofia.
 
O Epicurismo tem coisas interessantes,
todavia, não sei como pode recomendar a busca do prazer dos sentidos
e ser, ao mesmo tempo, austero.
 
A expressão "tempus fugit",
induzida pelo Forum de novembro, equivale,
salvo melhor informação,
ao "carpe diem". Esta foi empregada por
um dos epicuristas, Horácio,
daí a razão por que enveredei por este caminho.
 
Leio no manual: "O que dá valor
aos olhos de Epicuro,
como aos do pragmatismo moderno,
não é o ser verdadeiro,
mas o útil; por este motivo
o fim da sua filosofia é a felicidade
que ele faz consistir na calma e serenidade do espírito (ataraxia).
 
Duas coisas são sobretudo capazes de perturbar o espírito humano: uma é a crença nos deuses e nos castigo da outra vida.
 
Não creio na morte como o término da existência e, para mim,
a morte é uma passagem para outro tipo de existência,
assim como o parto é a morte para o útero
e nascimento para a vida na terra.
 
Os deuses talvez fossem punitivos e vingativos,
mas o Deus da minha afetividade é de afetividade maior,
muito maior que a minha: misericordioso ao infinito e perdoador.
 
Reitero meus agradecimentos pela acolhida,
divulgação e crítica.
Diógenes

Este artículo tiene © del autor.

715

Comentar este artículo

   © 2003- 2015 MUNDO CULTURAL HISPANO

 


Mundo Cultural Hispano es un medio plural, democrático y abierto. No comparte, forzosamente, las opiniones vertidas en los artículos publicados y/o reproducidos en este portal y no se hace responsable de las mismas ni de sus consecuencias.

Visitantes conectados: 29

Por motivos técnicos, reiniciamos el contador en 2011: 3315576 visitas desde el 16/01/2011, lo que representa una media de 761 / día | El día que registró el mayor número de visitas fue el 25/10/2011 con 5342 visitas.


SPIP | esqueleto | | Mapa del sitio | Seguir la vida del sitio RSS 2.0