Portada del sitio > LITERATURA > Crónicas > Terezinha : Uma brasileira
{id_article} Imprimir este artículo Enviar este artículo a un amigo

Terezinha : Uma brasileira

Minha mãe... Mãe gentil... Uma mulher!

MarosarioMartins

Brasil



Esta breve história, real, sobre a minha mãe, tem como principal objetivo, despertar nos seres humanos a força escondida... Existem tantas pessoas maravilhosas neste planeta pensando que tudo está perdido, porque se deparou com alguns obstáculos em seus caminhos. Mas existem pessoas que atravessaram períodos conturbados em suas vidas, e que conseguiram ultrapassar estes obstáculos, porque continuaram no caminho. E hoje são vitoriosas...E olhando para trás...Perceberam que os obstáculos ultrapassados não eram tão altos assim.Hoje a minha mãe tem 75 anos... Diz que o que passou foi "café pequeno".
Todos nós somos filhos de Deus... Devemos crescer em unidade.

Eu cresci escutando minha mãe falar que o remédio está na cozinha de uma casa. Lavava ferimentos com água, sal e vinagre, colocava algodão com um pouco de alho amassado, na entrada do ouvido para curar a dor de ouvido. Lavava picadas de insetos com água, alho amassado, sal e vinagre. Se alguma de nós (8 mulheres) ficasse com alguma irritaçãozinha em nossas intimidades, lavava com um pouco de vinagre diluído em água morna e depois enxaguava com pedra hume diluída em água. Banana amassada para queimadura. Chá de boldo para o fígado. Camomila, erva cidreira e capim santo para relaxar. Quebra pedra para os rins. Alfavaca para sinusite (Fazer inalação e lavar o nariz). Raiz de ipequaconha, flor de chumbinho, xambá, flor de colônia, flor de sabugueiro, mastruz, raiz de jurubeba (afecções do trato respiratório). Cozinhava cenoura, beterraba ou abacaxi em rodelas com água e açúcar, (lambedor,) para bronquites e para evitar a anemia. Etc. Minha mãe criou 13 filhos saudáveis sem nenhum auxílio do governo... O único problema de saúde que a minha mãe teve na família e que não tinha cura e, ainda não tem, foi a paralisia infantil que a minha irmã Silvana teve aos 6 anos de idade, e que isto atingiu sobremaneira a minha mãe e toda a família. Depois de 25 anos de casados, meu pai separou-se de minha mãe, e nos abandonou por alguns anos... Estava cansado... Não conseguia acompanhar a força dos passos de minha mãe, nem entender o amor sobrenatural que ela sentia pelos filhos e por ele também... Não culpo o meu pai... Enquanto a minha mãe uma deusa... Ele era apenas um ser humano... Ele trabalhava como sapateiro, meu pai também era semi-analfabeto, no Nordeste do Brasil isto é muito comum, meu pai começou a estudar com 25 anos... Ele sempre foi muito trabalhador... Mas muito sonhador... Minha mãe tinha os dois pés firmes no chão... Enquanto a minha mãe ficava em casa com os filhos, fazendo todas as tarefas domésticas e costurando, bordando e também ajudava as vizinhas para conseguir alguma ajuda para dentro de casa... Meu pai não queria dizer a minha mãe que não podia ter mais filhos... E a minha mãe não queria parar... Ela dizia que só pararia de ter filhos quando não tivesse mais homem... Cada filho que vinha era uma alegria para ela... Eu penso que esta foi a forma que o meu pai encontrou, de ajudar a minha mãe... Quem somos nós para julgarmos... Hoje ele com 75 anos, ainda se tivessem culpa... Para mim teria a absolvição total. Minha mãe ficou sozinha o mais novo com 1 ano de idade e o mais velho com 23 anos... Cuidou de todos nós sem a ajuda de nenhum plano assistencial, que naquele tempo não tinha e se tinha não nos alcançava... Nada tínhamos, roupas, sapatos, livros, cadernos, comidas diferentes, televisão... Mas a minha mãe tinha o que, só se tem quem quer: Coragem e amor... E ela venceu... Criou os 13 filhos. 8 filhas com 2º grau completo (Todas com cursos profissionalizantes) Uma é professora de história. Todas as filhas sabem costurar, cozinhar, organizar, limpar, algumas sabem bordar, outras pintar, outras fazem bijuterias, cuidar de beleza e saúde de pés e mãos, cabelos, modas, e todas procuram aprender sempre qualquer coisa ligada à arte e à beleza. 4 filhos vendedores com 1º grau maior e um filho engenheiro mecânico. Minha mãe é realmente uma vitoriosa... Uma mulher de 44 anos, semi analfabeta, sem nenhuma profissão e com 13 filhos para cuidar... Sem ajuda de família, ou de governos, ou de amigos, ou de entidades religiosas... Mas contou com a completa e total ajuda do TODO PODEROSO SENHOR de todos os universos. A ELE todo louvor, toda a honra e toda a glória para sempre.... Amém!!!!!
O mais incrível é que a minha mãe não fazia parte de nenhuma organização religiosa... Agora ela faz... Mas antes não. Eu acordava par ir ao banheiro e encontrava a minha mãe ajoelhada, falando com Ele, pedindo por todos nós, mas principalmente por meu irmão, que estava andando, com rapazes bem mais velhos que ele. Esses rapazes fumavam maconha. Minha mãe aconselhava o meu irmão, e o entregava a DEUS. O meu irmão deixou de andar com eles. Penso que o futuro dos jovens do planeta terra, depende primeiramente do amor que as suas mães sentem por eles... Será que o amor é tão grande ao ponto de se acordar de madrugada para orar, não bastasse ficar o dia inteiro orando pelos filhos e os entregando a QUEM TEM TODO O PODER?
Minha mãe sempre nos amou muito e, ainda nos ama... Mesmo o seu filho mais novo tendo, apenas 30 anos, e o mais velho somente, 51 anos. Foi este amor que nos prendeu a nossa mãe. Temos muitos defeitos... Mas nenhum que prejudique intencionalmente ao nosso próximo.

P.-S.

Que DEUS, possa abençoar as mães de todos os planetas, para que elas possam amar os seus filhos, incondicionalmente e entregá-los, diariamente, ao TODO PODEROSO SENHOR de todos os universos, ao invés de entregá-los a qualquer pessoa!
Que todos os dias, sejam dias universais, de oração... Que a mães possam orar por seus filhos... Por todos os seus filhos independentemente de suas preferências: Religiosa... Sexual... Social... Política. Independentemente de sua forma de ser e de viver... Que possamos ser irmãos... E não apenas conterrâneos... Sem precisar de demonstrações físicas de irmandade, mas espiritual. E se neste dias reservarmos um espaço de tempo para pedirmos aO TODO PODEROSO SENHOR de todos os universos, que nos ensine a vivermos em comunidade, em unidade, em amor...Com certeza a resposta dele será sim... Ele nos ensinará... Ele nos ajudará... E si neste momento deixarmos de sentir as nossas necessidade e pararmos para sentir as necessidades dos outros com certeza nossa estatura espiritual aumentará. Que possamos tomar esta atitude... Com certeza... Ainda que seja por apenas uma fração de segundos... Si pensarmos em pedir a Deus para vivermos em amor e em união, e que o planeta terra cresça em unidade, Ele nos responderá... Mas o desejo tem que ser sincero e o pensamento tem que ser único e comum... Deus só atende a unidade... Todos somos seus filhos... E como Ele deu o livre arbítrio... Ele não atua na maioria... Atua na unidade. A maioria... Tem que ser total.
Que possamos crescer em unidade!!!

Este artículo tiene © del autor.

2334

Comentar este artículo

   © 2003- 2017 Mundo Cultural Hispano

 


Mundo Cultural Hispano es un medio plural, democrático y abierto. No comparte, forzosamente, las opiniones vertidas en los artículos publicados y/o reproducidos en este portal y no se hace responsable de las mismas ni de sus consecuencias.

Visitantes conectados: 14

Por motivos técnicos, reiniciamos el contador en 2011: 3433310 visitas desde el 16/01/2011, lo que representa una media de 536 / día | El día que registró el mayor número de visitas fue el 25/10/2011 con 5342 visitas.


SPIP | esqueleto | | Mapa del sitio | Seguir la vida del sitio RSS 2.0