Portada del sitio > LITERATURA > Poesía > Caminho
Grabar en formato PDF Imprimir este artículo Enviar este artículo a un amigo

Caminho

Caminho de volta

MarosarioMartins

Brasil



Não há caminho de volta... Porque até o caminho de volta é um novo caminho...

Estávamos tão perto de um bom futuro...
E agora, depois de tanto andar...
Cansada e suada... Tenho que voltar...
E a volta já é outro caminho...
Para onde caminhávamos ?

Tanto tempo já passou ...
Que até o caminho de volta é novo!
Já tem novas flores, árvores,  pessoas voltando, indo...
Novas pedras... O quarto filho chegando...
Muita alegria ...Incômoda tristeza

A tristeza da incerteza...
Para onde vamos?
Para onde estamos indo?
Para onde vamos ?
Onde fica este lugar?

No pensamento?
Nos sonhos?
Em outro planeta?...
Trabalho tanto...
Caminho tanto...

Durmo tão pouco
E não chego a nenhum lugar...
Quero chegar para desfrutar...
Colher o que plantei...
Deitar e dormir...

Brincar, cantar, nadar...
Jogar bola com crianças...
Fazer as pessoas sorrirem...
Mas...Não posso escolher...
Não sou “sozinha”...

Para onde estou indo... Não sei...
Sinto-me guiada... Conduzida...
Por um caminho que não escolhi.
Mesmo escolhendo “não escolher”...
Prossigo no caminho,sem ter aonde ir.

No íntimo... Gosto que isso aconteça
É mais cômodo... Com quatro filhos...
Poderia ser melhor...Si não sonhasse
Si não questionasse tanto...
Si não fosse tão “do contra”

Si percebesse, finalmente...
Que não existe caminho de volta...
Não existe volta...Já não sou a mesma...
É melhor assim...
Para não voltar a ser sozinha ...

Acompanhada...e...
 
Sem teatro... Sem ópera...
Sem cantar com Andrea Bocelli...
Sem escola de arte para os meus e os seus...
Sem projetos sócio-culturais...
Sem África rica...

Acompanhada... e...

Com povos famintos de comida, cultura e paz...
Com fome e sede de justiça...
Com frustrações...
Com desejos e gritos contidos...
Com música calada...

...e...

Ainda que exista outra vida...
Não é a mesma coisa...
Não existe caminho de volta...
Não serei a mesma...
Pais, filhos , maridos, irmãos, amigos...Não serão meus....

Não há caminho de volta...
Aliás como  bem disse o sábio...
“Caminante...No hay camino... Se hace camino al andar...”
É...Não há caminho de volta...Tenho que continuar
A fazer o caminho no meu andar...Sem descansar!

13 de outubro de 2005
Palmares,Pernambuco,Brasil

 

Este artículo tiene © del autor.

374

Comentar este artículo

   © 2003- 2015 MUNDO CULTURAL HISPANO

 


Mundo Cultural Hispano es un medio plural, democrático y abierto. No comparte, forzosamente, las opiniones vertidas en los artículos publicados y/o reproducidos en este portal y no se hace responsable de las mismas ni de sus consecuencias.

Visitantes conectados: 23

Por motivos técnicos, reiniciamos el contador en 2011: 3334890 visitas desde el 16/01/2011, lo que representa una media de 613 / día | El día que registró el mayor número de visitas fue el 25/10/2011 con 5342 visitas.


SPIP | esqueleto | | Mapa del sitio | Seguir la vida del sitio RSS 2.0